Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



DOSSIER ABRIL

por neves, aj, em 08.04.04
Dossier Abril
    (clicar no item pretendido)
 24 de Abril de 1974
 Uma manhã de Abril
 Onde estavas no 25 de Abril, pá?
 Abril Sempre
 O Cravo
 Sempre Abril
 Abril em Portugal
 E Depois do Adeus
 Grândola, vila morena
 Comemorações de S Comba Dão
 Cartaz Alusivo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55

E DEPOIS DO ADEUS

por neves, aj, em 08.04.04
      24 Abril - 22:55 horas

... o primeiro sinal

Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz.

Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder

Tu vieste em flor
Eu te desfolhei
Tu te deste em amor
Eu nada te dei
Em teu corpo, amor
Eu adormeci
Morri nele
E ao morrer
Renasci

E depois do amor
E depois de nós
O dizer adeus
O ficarmos sós
Teu lugar a mais
Tua ausência em mim
Tua paz
Que perdi
Minha dor que aprendi
De novo vieste em flor
Te desfolhei...

E depois do amor
E depois de nós
O adeus
O ficarmos sós.

E Depois do Adeus
Paulo de Carvalho
Letra - José Niza, Música - José Calvário

Dossier Abril

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12

GRÂNDOLA

por neves, aj, em 08.04.04


Reencontrar Zeca Afonso

Grândola Vila Morena
Zeca Afonso

Grândola,vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina um amigo
Em cada rosto igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra d?uma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola a tua vontade

Grândola a tua vontade
Jurei ter por companheira
À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade

Dossier Abril

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:39

O Cravo

por neves, aj, em 08.04.04

O Cravo

... vermelho, espelho

do que Abril teceu

anunciando

que um novo Portugal nasceu.

Se bem cheira ou mal

que interessa?

Homessa.

A juventude berra:

- acabou a guerra,

a guerra colonial.

Fictício ou de verdade

diz...LIBERDADE

e lembra na realidade

que o vinte e cinco

vos permite ler

aquilo que sinto!

Seven

Abril / 97

Dossier Abril

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:43

Sempre Abril

por neves, aj, em 08.04.04

Sempre... Abril

Recordo o Abril

que setenta e quatro pariu,

sobre armas mil

o Sol abriu

intensamente raiou

e o vermelho cravo floriu.

Liberdade... Igualdade...

o POVO gritou

as amarras rebentou

os amargos aguentou

e, até hoje

(esperançado na verdade)

serenamente as garantiu!

     Seven

                                 Abril/2001

Dossier Abril

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:59




  


 photo logoasminhasfotos_zps81358f6e.png

calendário

Abril 2004

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930




Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK