Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Frio... sinto frio

por neves, aj, em 26.07.07

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketSintofrio nesta manhã de 26 de Julho. Vejo atravésda janela cerrada o Sol a espreitar entre nuvens e não entendo a razão desentir frio. Não me admira que estes calafrios sejam prenúncio de algumresfriado que está aí para chegar. Sim, deve ser isso, devo estar fragilizado.Para mais se a temperatura tivesse baixado consideravelmente não me acreditoque a cachorra, tosquiada por obrigatoriedade há umas duas semanas, andasse poraqui à minha volta a cirandar e a moer-me a paciência com grunhidinhosapelativos. Ela até tem razão. A hora habitual do nosso passeio matinal jálá vai e cão que se preze tem sempre em mente o condicionamento adquirido. Noentanto ela terá que esperar, terá que condicionar mais uma regra, aquela quediz que na escala da evolução quem anda erecto tem direitos sobre os demais...bom, às vezes não como costumo ver por aí, fazendo-me então pensar que algumasalmas (filhas de um deus menor, claro está) terão razão de ter inveja (e porque não,revolta?) do tratamento dado a certos canídeos e felinos que por maisornamentados  que se passeiem, por mais adereços que apresentem e por maiscarinhos que recebam continuam com as quatro no chão.
Sinceramenteque me perdi, eu só queria falar do frio. Mas a escrita é assim, obedece àmente que por vezes é imprevisível, bastante principalmente quando opropósito final é merecedor e digno, e nos obriga a falar, por exemplo, do quenos rodeia mais intimamente (mesmo que seja a cachorra ou o frio) e até dasinjustiças e das discrepâncias que vemos na sociedade. O frio continua. Essefrio queme causa arrepios e contra o qual terei de combater em menos de uma hora quando forenfrentar a grande urbe. Não se pense, contudo, que este beirão de setecostados está receoso já que acreditamos que ainda estará para nascer o frio que penetrecarcaça de
raízestão fortes e profundas e para mais estou prevenido, bem prevenido, irei sair bemagasalhado com um casaco de fazenda azul artisticamente assinado pelo estilistaZé Neves, meu pai, que agora e neste momento aqui é citado em singelahomenagem lembrando ao mundo a sua partida há precisamente cinco anos... era,como já uma vez disse, a tarde de uma Sexta-feira, triste e improvável de horaprovável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:52




  


 photo logoasminhasfotos_zps81358f6e.png

calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031




Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK