Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bom 2008

por neves, aj, em 03.01.08

(mui realisticamente, sem as useiras utopias de ano sem guerra nem fome e nem doença)

PhotobucketBom ou Feliz 2008 foi o que desejámos uns aos outros durante toda semana que antecedeu a virada do ano.
Embora bem sabedores que os problemas que deixámos em 2007 irão continuar e provavelmente a agravarem-se, a nossa condição de homens de boa vontade esquece momentaneamente o que de ruim nos rodeia e nem as lutas fratricidas que se passam por esse mundo afora e que as televisões nos oferecem em constante bombardeamento nos impedem de desejar um Feliz ou Bom Ano Novo.  É o costume, o usual. Assim fomos educados e assim o transmitimos. Bom, mas pelo menos valha-nos uma certa paz oferecida pela mítica passagem que embora fugaz tem o condão de nos aproximar um pouquinho mais.

Mas de bom, bom, só mesmo o telefonema:
– Olá pai
– Oi filha
– Bom Ano, Feliz 2008
– Obrigado minha filha (agradeci embevecido embora admirado já que ainda faltava aí uma meia-hora para os relógios de S. Paulo deixarem o Ano Velho)... então onde estás? (simples curiosidade, nada que se prenda com controlo à distância)
– Estou em Espanha...
– Espanha? (nem sei se a filha se esqueceu do pormenor de que nuestros hermanos marcham adiantados um fuso horário... daí a tal meia-hora de antecedência... mas, lá estou eu, que interesse terá isto?)
– Sim, mas pertinho de Bragança... numa Serra... tem neve... estou numa casa de turismo rural....
– Neve? Maravilha, filha... manda aí um bocadinho para mim...
– Pronto pai só liguei para te dar um beijinho de Bom Ano (a ligação não estava em perfeitas condições e ademais os contactos são frequentes)
– Fizeste bem... Beijoca... Bom 2008 também para ti... para vós (afinal tenho que me ir habituando)
Em resposta o mais belo sorriso do mundo.

É a vida. O calendário vai avançando, as folhas vão caindo e os mais velhos envelhecendo. Claro que deste envelhecimento não escapam os mais novos, mas no que lhes toca chama-se amadurecimento com os filhos a deixarem de ser a nossa menina e passarem a ser a mulher adulta pronta e capaz de oferecer em transmissão os genes que lhe demos.
Assim, filha, que neste 2008 se concretize o sonho de te aproximares da Beira e que possas igualmente satisfazer esse teu desejo de sobrevoares o Atlântico e conheceres outras terras... eu, pacientemente, espero-te.

E para todos vós que me lêem o desejo de um 2008 sem muitos sobressaltos, porque em perspectiva realista sabemos nós que nem tudo será bom. Que as coisas boas prevaleçam. Desejando ainda que o barco onde navegueis não seja fustigado pelas ondas do infortúnio e se possível que ande sempre por águas de bonança, resta finalizar com o anseio de que no final do ano cá estejamos a endereçar novos votos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:55




  


 photo logoasminhasfotos_zps81358f6e.png

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK