Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Doce Escorpião

por neves, aj, em 10.01.08

PhotobucketDesenganem-se os mais espertinhos que não vamos falar do livro redigido, aliás relatado para outrem, por uma menina que um dia se cansou da sua vida desnudada de roupas de marca e outras mordomias só ao alcance de bolsas mais recheadas e optou pela ocupação de Garota de Programa que embora não sendo considerada profissão cobra pelos serviços prestados só que o trabalhador não está inscrito na Segurança Social usufruindo contudo a contrapartida de não pagar impostos ao Estado... como diria o Zé Povinho, é carne sem osso. Saliente-se que a ocupação leva esta designação por, provavelmente, as meninas serem muitas das vezes provenientes de boas famílias ou não desestruturadas (levando os psicólogos e sociólogos a interrogarem-se das razões de as meninas enveredarem por tal ocupação) e possuírem página publicitária na internet, de atenderem em apartamento localizado em zonas residenciais com uma certa classe ou motéis de categoria e os eventuais serviços ao domicílio serem sujeitos a criteriosa selecção já que não entram em qualquer tipo de condomínio. Bem o oposto das meninas de rua (Augusta) engajadas por automobilistas ou que atendem em pensões baratas da Liberdade e que, provavelmente, devido a esta condição não são garotas nem mulheres e sim prostitutas, abstendo-nos nós de empregar aqui o calão que certamente vos passou pela cabeça.
A essência é a mesma o odor é que é diferente, mas a sociedade ou lá quem seja adora fazer esta diferenciação. Faz-nos lembrar dançarina que, dizem, fez furor há uns anos graças às curvas e forma das nádegas e que por se encontrar em situação economicamente difícil, as palavras são dela, aceitou há uns dois ou três anos em participar de filme pornográfico. Tinha então 50 anos. Foi tema de debate televisivo em programa próprio (de chachada) e de forma corporativista os convidados foram unânimes ou quase em considerar que afinal Rita Cadillac tinha feito apenas um trabalho. Novamente a essência a ser a mesma mas aqui sendo considerada como profissão ao invés do trabalho praticado pelas citadas meninas que de mala ou carteira a tiracolo e vestidas de forma desajustadamente provocante enfrentam os perigos da noite encostadas às esquinas dos prédios para oferecer os seus préstimos cuja oferta se considerada aliciamento pelas autoridades é motivo de detenção.

Mas não era esta (triste) realidade que vos queríamos narrar. Caímos aqui sem querer, tudo por culpa do livro, do Doce Veneno do Escorpião, de Bruna Surfistinha, que por acaso até foi editado em Portugal mas que o caro leitor não necessita de ir encomendar já que ele anda aí pelas páginas da web (basta procurar no esnips).

São as tais coincidências da vida e da escrita porque na verdade o que nós queríamos era apenas falar das doçuras do Escorpião. E não julgueis que estamos a usar de ironia porque sabemos perfeitamente que o escorpião é umartrópode venenoso e segundo dizem os astrólogos, os escorpianos, como nós, até podem ser cruéis... acreditai que nós só queríamos contar que o Escorpião que vemos na imagem é um doce na forma de bolo artisticamente armado por pastelaria russa e cujas obras de arte podem aqui ser contempladas nesta apresentação em slides.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:12




  


 photo logoasminhasfotos_zps81358f6e.png

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK