Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Feira à Moda Antiga

por neves, aj, em 14.10.11

Momentos em Santa Comba Dão

Feira à Moda Antiga [16 Outubro 2011]

Photobucket

HOMENAGEM NO VOZ DO SEVEN

Photobucket

Photobucket

fotos deJoão Paulo Rodrigues

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:51

Dia de Feira

por neves, aj, em 29.09.10

... hoje é Quarta-feira e como tal é "dia de feira" na ditosa Santa Comba Dão [exceptua-se a segunda quarta-feira do mês].
Por tradição nem todos vão à feira feirar, apenas "dar uma volta à feira", local que pode ser ponto de encontro ou onde se poderá encontrar acidentalmente o amigo com quem curiosamente na véspera se tomou a bica ou que já não se vê há "muitas luas" e com ele ir comer uma coxa de frango assado ou um prato de bacalhau com grão. Em tempos que já somam uns bons anos era prática comum formarem-se grupos de "três ou quatro" ou "meia-dúzia" que se deslocavam propositadamente à feira para comer uma sardinhada ou umas pernas de polvo assado, romaria que tinha a curiosa particularidade de ser o próprio grupo a adquirir o produto cru e assá-lo nas brasas que as "tendas de comes e bebes" já tinham acesas e destinadas para o efeito. Está claro que a degustação era feita sob a tenda que, como se entende, tinha à disposição mesas e cadeiras e os produtos complementares da refeição [pão, vinho e sumos].
Amiúde o fizemos, principalmente na adolescência.

Photobucket
Feira Santa Comba Dão  [ álbum mano Vasco, 2009 ] - clicar

A foto que publicamos, captada no ano passado pelo mano Vasco, retrata um desses momentos de que citámos: o encontro de dois amigos [que sabemos ser] na Feira tornando-se irrelevante para agora se foi fortuito ou não ou mesmo se petiscaram algo já que o que nos leva a publicar é fazer singela homenagem, afinal enviar "aquele abraço", a dois personagens respeitados na Mãe-terra e pelos quais nutrimos estimada consideração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05

Porquinho de barro

por neves, aj, em 11.08.10

... se a missão na Terra de um dos mais nobres animais da nação gastronómica lusitana, o porco, é alimentar em prazer o seu Povo, a destes, fabricados em barro vermelho, é possibilitar [em verdadeiro paradoxo] a assadura ou assamento de um dos mais apetecíveis e deliciosos produtos que se podem confeccionar com as carnes do próprio animal injustamente apelidado de porco: a chouriça [defumada] que por aqui é chamada, erroneamente, [também] de linguiça.

Photobucket
 Feira Santa Comba Dão  [ álbum mano Vasco, 2009 ] - clicar

O modo de assar é simples: uma quantidade quanto bastante de bagaço [aguardente bagaceira feita por destilação dos restos da uva prensados após a feitura do vinho] é colocada no recipiente [o porquinho de barro], assenta-se a chouriça nas pequenas travessas e lança-se o fogo. Deste modo a chouriça não fica com sabor a bagaço ou cachaça [termo mais relacionado com a aguardente de cana-de-açúcar]. Claro que a dita necessita de ser virada para assar dos dois lados e claro está que à falta de aguardente, uma porção de álcool etílico também serve como combustível [palavra de assador e degustador]. Falta dizer que as crianças devem ser proibidas de assar chouriças deste modo para não caírem na tentação de fazerem aquela estúpida brincadeira de colocar os "dedos a arder" [estúpido se confessa].
À venda na Feira Semanal de Santa Comba Dão [pormenor ampliado].

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:03

Fogareiros a carvão

por neves, aj, em 11.08.10

... venha daí a sardinha [umas costelinhas ou uma barriga de porco também são bem-vindas].
À venda na Feira Semanal de Santa Comba Dão [pormenor ampliado].

Photobucket
 Feira Santa Comba Dão  [ álbum mano Vasco, 2009 ] - clicar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:15

Fiel amigo

por neves, aj, em 04.08.10

... banca de bacalhau na Feira Semanal da ditosa Santa Comba Dão.

Photobucket
Feira Santa Comba Dão [ álbum mano Vasco, 2009 ] - clicar

Com propriedade que se chamasse de Aveiro, de Ílhavo ou da Figueira, mas por aqui, ao "bacalhau português" chamam-lhe [inexplicavelmente] do Porto, Bacalhau do Porto [mas não se pense que por influência ou imposição de Pinto da Costa já que bem antes do nascimento do "papa do norte" de certeza que se denominava assim]. Diga-se em abono da verdade que os exemplares que atravessam o Atlântico [sul] são todos de boa, alguns de óptima qualidade [o Imperial], só que o preço torna o fiel amigo pouco amigo da maioria das bolsas e é geralmente apenas degustado [pelos que ainda cumprem as tradições lusas] em ocasiões especiais [Natal, como é lógico, e Sexta-feira Santa] embora durante o resto do ano o preço sofra uma desinflação que permite uma bacalhoada em ocasião festiva caseirinha. Ao observarmos afoto em pormenor pensamos que por um lado é uma pena que um país tenha de cumprir os quesitos de uma boa exportação [produto de boa qualidade ou pelo menos de qualidade não duvidosa] porque se todos os tamanhos fossem exportados os amantes do mais típico dos alimentos portugueses já poderiam "matar o [gostoso] vício" muitas mais vezes. Palavra de leal apreciador. [o fiel amigo, texto antigo no Voz e documentos].

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:26




  


 photo logoasminhasfotos_zps81358f6e.png

calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK