Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Ribeira

por neves, aj, em 04.10.04

A Ribeira

A estreita relação que tive e mantenho com a ribeira que atravessa a cidade, leva-me a redigir este artigo que não é mais que um lamento.
Testemunha de inúmeras e alegres brincadeiras com alguns dos meus amigos de infância, a Ribeira doCouto, como sempre ouvi aos mais velhos, merece que lhe seja dada voz.
Naturalmente ela agradece os melhoramentos efectuados, especialmente a montante dos antigos moinhos, que a tornaram mais graciosa e mais acolhedora para a sua fauna e flora próprias. Sente-seorgulhosa de numerosos cardumes de pequenos peixes terem voltado e ter dado vida a um enorme tufo de palha tabua no recanto ao lado da velha "ponte arcada" em pedra, que é motivo de admiração.
Mas, não entendendo a sociedade dos homens, a velha ribeira na sua revolta, aos mais sensíveis murmura:
Porquê? Porque me fazeis isto? Não compreendeis vós que os resíduos de derivados de petróleo que, por vezes, em mim lançam e cujas manchas podeis observar à superfície, me são prejudiciais? E aos que em mim vivem? E a vós também? Não vos apercebeis do odor nauseabundo? E aquela levada turva que algumas vezes chega até mim através do esgoto mesmo ao lado da outra ponte? De que se trata? Coisa boa não deve ser. Para que me embelezais com floreiras se me sujam a "alma"? Não me interessa de onde vem, isso é com vocês homens de pouco tino, mas interrogo-me sobre o futuro que buscais para os vossos filhos. Coloquem a mão na consciência e reflictam.
E, mais não disse. Mesmo envergonhada por suja estar, era hora de partir e nas águas da albufeira se lançar!

(redigido em Outubro 2001 e pulblicado no Defesa da Beira no dia 19 deste  mesmo mês)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:35




  


calendário

Outubro 2004

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31



Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK