Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Águas de Março

por neves, aj, em 23.03.06

O calor aperta... as trovoadas continuam intensas... a chuva caiem abundância...

Image hosting by Photobucket Image hosting by Photobucket Image hosting by Photobucket
Image hosting by Photobucket Image hosting by Photobucket

afinal estamos em Março... são as Águas de Março,fechando o Verão... e nunca é demais lembrar que neste "mundo àsavessas" em que nos encontramos por aí entrou a Primavera e deste lado oOutono fez a sua aparição. 

Image hosting by Photobucket
ÁGUAS DE MARÇO
Elis Regina / Tom Jobim
by vozdoseven

umagradecimento à prezada amiga do Felizes em Portugal que nos transmitiu a ideiapara esta entrada, inclusive enviando o maravilhoso poema

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:31

águas de março (poema)

por neves, aj, em 23.03.06

Águas de Março
Composição: Tom Jobim


É pau, é pedra, é o fim do caminho 
É um resto de toco, é um pouco sozinho 
É um caco de vidro, é a vida, é o sol 
É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol 
É peroba do campo, é o nó da madeira 
Caingá, candeia, é o Matita Pereira 
É madeira de vento, tombo da ribanceira 
É o mistério profundo, é o queira ou não queira 
É o vento ventando, é o fim da ladeira 
É a viga, é o vão, festa da cumeeira 
É a chuva chovendo, é conversa ribeira 
Das águas de março, é o fim da canseira 
É o pé, é o chão, é a marcha estradeira 
Passarinho na mão, pedra de atiradeira 
É uma ave no céu, é uma ave no chão 
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão 
É o fundo do poço, é o fim do caminho 
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho 
É um estrepe, é um prego, é uma conta, é um conto 
É uma ponta, é um ponto, é um pingo pingando 
É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando 
É a luz da manhã, é o tijolo chegando 
É a lenha, é o dia, é o fim da picada 
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada 
É o projeto da casa, é o corpo na cama 
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama 
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã 
É um resto de mato, na luz da manhã 
São as águas de março fechando o verão 
É a promessa de vida no teu coração 
É uma cobra, é um pau, é João, é José 
É um espinho na mão, é um corte no pé 
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã 
É um belo horizonte, é uma febre terçã 
São as águas de março fechando o verão 
É a promessa de vida no teu coração

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15




  


calendário

Março 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK