Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por São Paulo

por neves, aj, em 15.05.06

S. Paulo, 15 de Maio, Segunda-feira
Ontem ao telefone noteipreocupação na voz de minha filha. É natural, mas tratei de a tranquilizardizendo-lhe que a cidade é enorme e tudo se está a passar bem longe de ondevivo. Como também tratei de tranquilizar dois amigos que através de mail merevelaram  apreensão pelo que se está a passar nesta enorme urbe e umpouco por todo o Estado de S. Paulo. Perguntam-me se sinto medo... medo? Nem sei.Penso que não. Amanhã vou sair, vou com minha companheira ao médico e nemsequer falámos sobre qualquer eventualidade mais preocupante. São Paulo, e avida, não podem parar.

 

Photobucket - Video and Image Hosting
álbum uol

Mas, foi umfim-de-semana longo em São Paulo. Violência. Ataques a esquadras de Polícia.Mortes de elementos daquela força a serem abatidos alguns em serviço outrosnão. Qualquer um de nós percebia que o alvo eram as forças de segurança.Quase 100 detenções de suspeitos de pertencerem ao denominado PCC, Primeiro Comando daCapital, e que segundo ouço controla o crime organizado. Depois o alvo passou aser os transportes... autocarros, ônibus, que eram mandados parar e depoisincendiados, havendo no entanto a preocupação de mandar sair ospassageiros.... valha-nos isso. As acções passaram também a cair sobre algunsBancos. Os comentadores passaram a dizer que o alvo era agora também o podereconómico. Em dezenas de prisões de todo o Estado estalaram rebeliões. Há alamentar quase uma centena de mortos... o Governo de Estado aponta para a mortede 4 civis que nada tinham a ver com isto e as restantes baixas foram repartidasentre agentes da autoridade, presidiários e mentores dos ataques. Lágrimas erevolta nos funerais. Foram anunciados também quase meia centena de feridos.

Photobucket - Video and Image Hosting   Photobucket - Video and Image Hosting

notícias

No entanto, tudo isto éjá certamente do vosso conhecimento, porque lá diz o povo que as (más)notícias voam depressa. Só fazemos entrada para acalmar quem por nós senteestima e dizer que está tudo nos conformes. Hoje,agora há pouco, o comandante da Polícia Militar deu conferência de imprensana tentativa de acalmar a população, dizendo que as acções criminosas dehoje, Segunda-feira, foram em número reduzido. Mas o medo está instalado,afinal talvez o objectivo de quem perpetrou as acções. As lojas comerciaisfecharam as suas portas. Milhares de autocarros dos transportes públicos dacidade não saíram e milhares de pessoas nãopuderam ir trabalhar. No final do dia instalou-se o caos notrânsito automóvel com as pessoas tentando o regresso a casa antes doanoitecer. Formaram-se filas intermináveis à espera de transporte... Muitas Escolas públicas não abriram... colégios particularestambém não. Alguns órgãos noticiosos afirmam que o pânico tomou conta de S.Paulo. A Polícia diz que há exagero e proliferação de boatos. A populaçãoestá apreensiva... acuada, mas como disse antes, São Paulo não pode parar.

Que reine aPaz.

Photobucket - Video and Image Hosting
Av. Dr. Arnaldo, amanhã vamos passar por aqui   estadao.com.br

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34




  


calendário

Maio 2006

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031



Comentários recentes


Ligações

SANTA COMBA DÃO

NOTÍCIAS NO VOZ

FUTEBOL NO VOZ

INFORMÁTICA NO VOZ

LUSO IN SÃO PAULO

FOTOS NO FACEBOOK